É solteira

frontaliers-celibataireA sua cobertura difere segundo a sua situação profissional, clique na categoria que corresponde ao seu caso aqui em baixo:

A.1. Ocupação por conta de outrem

A.1.1. Trabalhadora por conta de outrem no país de residência

Se trabalha no seu país de residência, deve previamente, antes de qualquer passagem programada num estabelecimento hospitalar luxemburguês, obter junto da instituição competente do seu país de residência um formulário europeu E112/S2. Este documento dá-lhe «autorização» para se fazer tratar fora das suas fronteiras.

Este formulário pode-lhe ser entregue ou recusado: mais de informações...

A.1.2. Trabalhadora por conta de outrem no Luxemburgo

Trabalha no Luxemburgo e a sua inscrição na Caisse Nationale de Santé [Caixa Nacional de Saúde] está em ordem. Pode a partir de então beneficiar de todos os cuidados necessários num estabelecimento hospitalar.

-    A Clinique Bohler fatura as despesas das suas passagens diretamente à sua caixa de seguro de doença, não tem que avançar este modelo.
-    Apenas as despesas e suplementos não reembolsados pela Caisse Nationale de Santé lhe serão faturados.
-    Fora das faturas do hospital, cada médico consultado transmite-lhe as suas próprias notas de honorários. Estas deverão ser enviadas à CNS após pagamento para obter o reembolso segundo as tarifas em vigor no Luxemburgo.
-   De notar que em caso de internamento em quarto individual, cada médico que intervém junto da doente fatura um suplemento de honorários de 66% que não é coberto pela CNS.
-    Além disso, se estiver filiado numa mútua ou seguro complementar, no seu país de residência ou no Luxemburgo, que assuma as despesas de internamento, pode-lhes transmitir as faturas pagas dos suplementos recebidos da nossa clínica e médicos.

A.2. Desempregada

A.2.1. Beneficiária de subsídios de desemprego

A.2.1.1. Subsídios de desemprego recebidos no seu país de residência

Se recebe subsídio de desemprego no seu país de residência, deve previamente, antes de qualquer passagem programada num estabelecimento hospitalar luxemburguês, obter junto da instituição competente do seu país de residência um formulário europeu E112/S2. Este documento dá-lhe «autorização» para se fazer tratar fora das suas fronteiras.

Este formulário pode-lhe ser entregue ou recusado: mais de informações...

A.2.1.2. Subsídios de desemprego recebidos no Luxemburgo

Recebe subsídio de desemprego no Luxemburgo e a sua inscrição na Caisse Nationale de Santé está em ordem. Pode a partir de então beneficiar de todos os cuidados necessários num estabelecimento hospitalar.

-    A Clinique Bohler fatura as despesas das suas passagens diretamente à sua caixa de seguro de doença, não tem que avançar este modelo.
-    Apenas as despesas e suplementos não reembolsados pela Caisse Nationale de Santé lhe serão faturados.
-    Fora das faturas do hospital, cada médico consultado transmite-lhe as suas próprias notas de honorários. Estas deverão ser enviadas à CNS após pagamento para obter o seu reembolso segundo as tarifas em vigor no Luxeburgo.
-    De notar que em caso de internamento em quarto individual, cada médico que intervém junto da doente fatura um suplemento de honorários de 66% que não é coberto pela CNS.
-    Além disso, se estiver filiado numa mútua ou seguro complementar, no seu país de residência ou no Luxemburgo, que assuma as despesas de internamento, pode-lhes transmitir as faturas pagas dos suplementos recebidos da nossa clínica e médicos.

A.2.2. Sem subsídios de desemprego

Antes de qualquer passagem programada num estabelecimento hospitalar luxemburguês, deve previamente, obter na instituição competente do seu país de residência um formulário europeu E112/S2. Este documento dá-lhe
«autorização» de se fazer tratar fora das suas fronteiras.

Este formulário pode-lhe ser entregue ou recusado: mais de informações...

A.3. Estudantes e destacados

Pode obter cuidados no Luxemburgo com base no Cartão Europeu (ou certificado de substituição), emitido pela instituição competente do país de residência.

Estes serão cobertos pela Caisse Nationale de Santé após envio de uma cópia deste cartão.

A.4. Titulares de pensão luxemburgueses residentes em França

Os cuidados necessários podem ser obtidos no Luxemburgo por apresentação do Cartão Europeu, sem interrupção da inscrição na Caisse Nationale de Santé.